BTTdouro à conquista de ROMA - Desafio BttTralhos

09-mai-2009

O video:


Vi há uns tempos, no forumbtt, que havia uns aventureiros a organizar um evento um pouco diferente daqueles que estava habituado a participar… Na altura não liguei muito e pensei que, apesar do espírito da ‘coisa’ me agradar, não iria ter pernas nem tempo para treinar para tal aventura quase épica. O objectivo seria ‘a conquista de Roma’ em 125km! Roma? Porque? Só depois percebi!

Há umas semanas atras, abeirou-se de mim um undergroudrider, também ele não com muito treino, e disse que queria participar nesta conquista… Daí para cá foi só convencer mais dois incautos e estava formado o grupo dos conquistadores BTTdouro: Mr.Al, ZeCarlos, Mec.Peter e PedroR! De entre estes quatro, uns não sabiam bem ao que iam (o PedroR perguntava no início: “quantos km são?” ;-) parabéns pela conquista Pedro!), outros pensavam que sabiam…. Mas há sempre que contar com os imponderáveis!!!

9 de Maio, 5:45 da matina, rumo a Vermoil – Pombal. Uma paragem na estação de serviço para o primeiro abastecimento do dia… 8:00h chegamos ao ponto de encontro no campo de futebol de Vermoil. Não fomos os primeiros, até porque alguns já lá pernoitaram, ou em tendas ou até numa auto caravana (espertinhos estes!!!).

Como combinado por parte da ‘organização’ a partida deu-se as 8:30. Os primeiros km’s foram bastante calmos e com as tropas bem agrupadas… Optamos pela cauda do pelotão, para não entrar em ritmos loucos de outros com mais treino, e também porque numa conquista há sempre necessidade de reservas, caso os que avançam com mais ímpeto não consigam concretizar a dita ;-)! Eu diria que nesta conquista nós optamos por encarnar as personagens que figuram na retaguarda do exército… e fizemos essa opção até ao fim, os tais imponderáveis obrigaram a isso!!! No entanto, durante a primeira metade da conquista, fomos alternando essa honrosa posição com o grupo dos Domingueiros de Valongo (acho que não estou errado) que, apesar de terem um ritmo alucinante (que até deu para apanhar umas ‘boleias’ nas partes mais rolantes – obrigadinho ;-)), tiveram também muitos problemas técnicos… volta e meia alguém furava, haja paciência para tantos furos…porque nós também os tivemos, o tipo de piso não perdoa!

Chegados ao Rabaçal optamos por fazer uma paragem mais prolongada para aconchegar o estômago. Umas sandochas, um bocadinho de cevada fresquinha, um cafesito… e vamos embora para a segunda parte da conquista.

A partir daqui começaram as verdadeiras dificuldades. Conímbriga marcou o início da nossa luta contra o relógio! Fomos enganados pelo track gps, talvez por causa do discernimento que já não era o melhor, ou então pela densa vegetação daquela zona. Perdemos seguramente mais de meia hora na indecisão e na tentativa de, pelo meio do mato, ligar o ponto onde nos perdemos ao caminho marcado no track! Esta conquista também foi conseguida, é que numa guerra também é preciso vencer muitas batalhas… Fizemos essa pequena travessia por entre uma espécie de vegetação rasteira que era dura que nem as subidas que se avizinhavam! Nos entretantos alguém se queixava que o travão traseiro deixara de funcionar… analisada a avaria, constatou-se que o aperto rápido da roda se tinha soltado.. aperta-se o travão, não há disco entre as pastilhas= as pastilhas colam= problema técnico!

Problema resolvido, e agora sim, estamos na cauda do exército e com grandes probabilidades de ver o por do sol em cima da bike! Mas ainda havia uma esperança… Mais umas pedaladas, e agora cada subida parecia uma parede… e o ZeCarlos dizia que tinha uma sensação estranha nas pernas… pois, pois… porque seria?! Fazer 125km com uma Enduro de 14kg!!! Grande Homem! Parabéns pela conquista! 

Tudo começava a correr dentro da normalidade… começa a chover, ok não há problema, até refrescava um pouco! Parte-se a corrente do mecPeter no meio do ‘temporal’, isso é que não!! Ele ainda tentou colocar o elo rápido com a ajuda de uma pedra de 3kg, mas não resultou!! Mais uns minutos a reparar e a levar com a chuva que passou de agradavelmente fresca para perigosamente fria!! A partir desta altura estávamos conscientes que iríamos chegar bem entrados na noite, no entanto decidimos, apesar de termos ponderado atalhar, superar este desafio na totalidade! Estávamos agora nas subidas finais em direcção aos geradores eólicos, seriam umas 20:00h por esta altura… ao longe o por do sol, bem perto de nós aquele som suave do girar dos geradores. Paramos! Umas fotos, uns vídeos… e a sensação de que a conquista estava assegurada! No entanto ainda faltavam cerca de 20km, e a noite caía, a lua estava cheia mas também escondida pelas densas nuvens! Ainda fizemos aquele single da GR até Pombal com aquela luz do dia a que usa chamar-se ‘lusco-fusco’! Brutal aquela parte do percurso, do mais divertido que encontrei no btt!

Chegados a Pombal ponderamos ligar directamente por  estrada até Vermoil mas os imponderáveis ainda não tinham acabado! Fiquei sem bateria no meu gps, mas havia o garmin 705 do ZeCarlos, por isso estavamos seguros… e decidimos continuar no track, até porque por estrada parecia estranhamente longe… Sempre ao lado da linha de comboio, afunilamos numa zona completamente escura… impossível continuar! Por esta altura será escusado dizer que não levamos qualquer tipo de iluminação (otários!!!)… Paramos, ponderamos… e ligamos aos bombeiros!  Foi assim:

Eu: Boa noite. Estou a ligar para pedir ajuda para o transporte de 4 pessoas e 4 bicicletas para o campo de futebol de Vermoil (e expliquei toda a situação envolvente…)

Menina bombeira: Há feridos?

Eu: ?!? Não, só empenados!

Menina bombeira: Olhe, olhe não estou a perceber…. Você quer o quê? Transporte?

Eu: bla, bla, bla…(expliquei outra vez a situação, enquadrando a coisa…)

Menina Bombeira: Olhe, mas há feridos?

Eu: Não, felizmente!

Menina bombeira: Então não podemos fazer nada (a esboçar um sorriso, não sei se era maroto!!!)

Eu: (um bocadinho chateado pela falta de discernimento da miúda, mas compreendendo que os bombeiros não podiam fazer nada numa situação destas) Olhe, para já não há feridos, mas vamos fazer 6km até Vermoil sem iluminação, portanto se receber uma chamada deste número será para mandar  uma ambulância…(cinismo a mais!)

Menina bombeira: ok, ok… (a sorrir)

Certamente pensou que era uma brincadeira!!! Também conseguimos encarar esta situação de uma forma leve, apesar de um pouco preocupados… Liguei  o TomTom e fomos para a estrada para os últimos 6km da conquista! Ainda passamos pela tal auto caravana dos colegas de conquista, mas certamente não nos viram!!

Chegamos ao campo de futebol de Vermoil pelas 22:40h… 14h para conquistar ‘Roma’!!!! Uma boa sensação invadiu-nos, não só a sensação de desafio superado, mas sobretudo aquela satisfação de concluir uma ‘coisa’ que parecia, em certas alturas do dia, impossível de concretizar. Ainda encontramos uns colegas de pedal que se preparavam para ir embora… e também encontramos o respeitável organizador deste magnífico evento, muito preocupado com o paradeiro dos proprietários de um clio e um astra!! “Somos nós e estamos vivos!!”. Obrigado Diogo por toda a envolvência deste evento!

Um banho bem quentinho, uma laranja bem fresquinha… e mais 3 horas de viagem para norte! Não sem antes degustar o último abastecimento do dia, a boa sande de leitão na área de serviço da Mealhada!

Cheguei a casa as 2h da manha! E cheguei muito satisfeito!

Parabéns a quem conseguiu superar este desafio… e claro está, a quem nos soube proporcionar um excelente dia de BTT!

Notas finais

O percurso: Gostei particularmente a partir do km 40, começou a transformar-se, a cheirar muito bem e a ficar muito divertido… houve realmente a preocupação de utilizar os melhores singles (tecnicamente brutais), subidas e descidas da zona, e não fazer o trajecto para encher kilometros! Parabéns aos organizadores, um percurso simplesmente espectacular. Dureza, beleza, técnica… tudo QB!

Os participantes: Algumas caras conhecidas de outros eventos e de outros grupos… éramos cerca de 70 conquistadores! Apesar de só no início conseguir ver toda a gente, foi engraçado poder partilhar esta experiência com ‘puros bttistas’!

A organização: Do contacto que tive: muito simpáticos e atentos! Excelente a iniciativa… venham mais, mas mais perto!

BTTdouro Underground riders: Um empeno que vai ficar na nossa memória! O espírito de grupo constrói-se e conquista-se neste tipo de eventos!

Parabéns pela conquista!

AL

As fotos:

9mai09 - À conquista de Roma - desafio BTTralhos


2 comentários:

Hernâni disse...

Muito fixe o vosso relato e o vídeo tambem.Sicó é espectáculo,conheço algumas das zonas por onde andaram,só não fui pk estive em Portalegre e vou estar no Paúl,logo só sobrava esse fim de semana parafazer mais um reconhecimento do PUF 7 onde espero contar com voçês todos.
Parabens pela aventura

@L disse...

É uma honra ter um Cagaréu a comentar o nosso blog ;-)! Tenho seguido também as vossas aventuras... verdadeiro btt!
Boas pedaladas... daquelas que marcam!!